Sexo e covid-19: o que fazer antes e depois de um encontro

Temos consciência de que muitos trabalhadores do sexo irão continuar a encontrar-se pessoalmente com clientes durante a pandemia da covid-19”, escreveu o Ministério da Saúde da Colúmbia Britânica. Nesta região onde se concentra a maior parte da comunidade portuguesa emigrante do Canadá, as autoridades publicaram em Maio do ano passado um documento com o objectivo de “ajudar a reduzir riscos” e “manter os trabalhadores e os clientes tão protegidos quanto possível” face à covid-19”. Reconheceram até que “o sexo pode ser muito importante para o bem-estar mental, social e físico, e faz parte da vida quotidiana”, logo, “as pessoas podem, devem e vão continuar a ter relações sexuais durante a pandemia”.

Esta abordagem directa não aconteceu em Portugal. Não se conhece até ao momento qualquer recomendação do Governo ou da Direcção-Geral da Saúde para que prostitutas e prostitutos tenham especiais cuidados durante a pandemia (houve apenas algumas recomendações gerais sobre sexo e covid-19 publicadas pelo Instituto Português da Juventude e do Desporto, pela Associação para o Planeamento da Família ou pela Sociedade Portuguesa da Contracepção).

É por isso que divulgamos neste dia 15 de Janeiro — em que Portugal entra no nono período de Estado de Emergência e inicia o segundo confinamento geral da população (depois de Março-Abril de 2020) — um conjunto de recomendações para “exercer o trabalho sexual de forma mais segura”.

Trata-se da versão portuguesa, com tradução e adaptação do Afirmativo, de conselhos publicados ao longo dos últimos meses pelo Ministério da Saúde/Centro Para o Controlo de Doenças da Colúmbia Britânica (Canadá), mas também pelo Departamento de Saúde da cidade de Nova Iorque (EUA) e pelo Departamento de Saúde do Estado da Pensilvânia (EUA). Alguns conselhos repetem-se de entidade para entidade. Lê com atenção.


Riscos da covid-19 relacionados com o trabalho sexual

● O vírus que causa a covid-19 ainda não foi detectado no sémen ou nos fluidos vaginais, mas foi encontrado na saliva ou nos fluidos respiratórios, na urina e nas fezes.

Testes à covid-19

● Se a pessoa não tiver nenhum sintoma, não será necessário um teste. A necessidade de testes também poderá ser decidida por um profissional de saúde.

Recomendações gerais

● Não trabalhes se tiveres sintomas associados à gripe, como, por exemplo, tosse, espirros, febre, dor de garganta e dificuldade em respirar. Se estiveres doente, deves ficar em isolamento. Isto significa permanecer num local e evitar situações em que possas estar em contacto com outras pessoas.

● Lava as mãos regularmente com sabão simples e água quente durante, pelo menos, 20 segundos ou utiliza um desinfectante de mãos à base de álcool com, pelo menos, 60% de teor de álcool. Não é necessário sabonete antibacteriano.

● Não partilhes alimentos, bebidas, utensílios não-lavados, cigarros, charros ou cachimbos.

Antes de um encontro

● Pergunta à pessoa com quem te vais encontrar se se sente doente, se esteve perto de pessoas doentes e se viajou para fora do país nas últimas duas semanas.

● Incentiva os clientes a lavarem as mãos e a cara.

● Incentiva os clientes a tomarem um duche.

● Limpa e desinfecta todas as superfícies, objectos e utensílios de trabalho. Os produtos de limpeza e os desinfectantes utilizados normalmente em casa são suficientemente fortes para impedir a propagação da covid-19.

Exercer o trabalho sexual de forma mais segura

Evita…Opta por…
trabalho sexual presencialserviços pela Internet, por telefone ou por SMS
beijar, trocar salivamassagem erótica, striptease
contacto da boca na pele ou no ânusposições que reduzam o contacto cara a cara
colocar objectos na boca (incluindo os dedos) que tocaram no cliente; contacto directo com fluidos corporaispreservativos, coberturas bucais (como diques de borracha) e luvas

Após um encontro

● Lava as mãos com sabão simples e água quente durante, pelo menos, 20 segundos ou utiliza um desinfectante de mãos à base de álcool com, pelo menos, 60 % de teor de álcool. Não é necessário sabonete antibacteriano.

● Limpa e desinfecta todas as superfícies, objectos e utensílios de trabalho. Os produtos de limpeza e os desinfectantes utilizados normalmente em casa são suficientemente fortes para impedir a propagação da covid-19.

● Lava e seca os lençóis e as toalhas de acordo com as instruções do fabricante, com água bem quente. Seca bem todas as peças.

Sugestões para os clientes

● Fica em casa se tiveres sintomas, se tiveste contacto com pessoas que são casos confirmados de covid-19 ou se viajaste nos últimos 14 dias.

Informação do documento Covid: Guidance for Sex Workers”, do Ministério da Saúde/Centro Para o Controlo de Doenças da Colúmbia Britânica (Canadá), 3 de Maio de 2020. Tradução: RH


foto: João Pedro Morais

Se costumas conhecer os teus parceiros sexuais através da Internet ou se vives do trabalho sexual, pondera fazer uma pausa nos encontros presenciais. Os encontros por videochamada, as mensagens SMS com conteúdo sexual, as plataformas de fãs por subscrição, as festas eróticas no Zoom ou as salas de conversação (chat) poderão ser opções para ti.

Se decidires ter relações sexuais casualmente ou fora do teu círculo de contactos:

– Mantém-te atento a sintomas que possas desenvolver.

– Pondera fazer um teste de zaragatoa ou saliva para a covid-19 com maior frequência (mensalmente ou cinco a sete dias após um encontro casual).

– Toma precauções ao interagires com pessoas com risco de desenvolverem sintomas graves de covid-19, como pessoas acima dos 65 anos ou com problemas de saúde graves.

– Usa sempre máscara e mantém uma boa higiene das mãos para reduzires o risco para as outras pessoas.

Informação do documento “Safer Sex and Covid-19” do Departamento de Saúde da cidade de Nova Iorque (EUA), 8 de Junho de 2020. Tradução: RH


Se te sentes bem e não tiveres sintomas de covid-19, podes ter relações sexuais. Se te sentires doente, não tenhas relações sexuais. O sexo pode ser muito importante para o bem-estar mental, social e físico, e faz parte da vida quotidiana. As pessoas podem, devem e vão continuar a ter relações sexuais durante a pandemia de covid-19. As mensagens destinadas a dissuadir ou apontar o dedo relativamente a contactos sexuais podem ser prejudiciais e demover essas pessoas de procurar serviços de saúde sexual essenciais. Deves tomar sempre decisões informadas e consensuais sobre o sexo.

Como se transmite a covid-19

O vírus da covid-19 é transmitido por gotículas na saliva e nos fluidos da respiração quando uma pessoa tosse e espirra, e, por vezes, quando fala ou canta. Pode ser transmitido a pessoas que se encontram a menos de 2 metros de uma pessoa portadora do vírus, caso as gotículas sejam inaladas (respiradas) ou atinjam a boca ou o nariz de alguém perto, quer estejas envolvido em actividades sexuais ou não. Também pode ser transmitido ao tocar em superfícies contaminadas e, em seguida, ao tocar na cara, nos olhos, no nariz ou na boca.

O vírus foi detectado no sémen e nas fezes. Não se sabe ainda se o vírus pode ser encontrado no sangue ou na parte interna dos órgãos genitais/nos fluidos vaginais. Ainda não existem provas suficientes de que o vírus possa ser transmitido por via sexual. O parceiro sexual mais seguro é a própria pessoa. A seguir, os parceiros sexuais mais seguros são as pessoas com quem se vive ou aquelas que têm contacto próximo apenas connosco.

Se te sentires doente, não tenhas relações sexuais

Não deves ter relações sexuais com ninguém se estiveres ou se os teus parceiros estiverem numa das seguintes situações:
– sintomas de covid-19,
– contacto com ou exposição a um caso conhecido de covid-19,
– recomendação de isolamento.

Se te sentires bem e não tiveres sintomas de covid-19, podes ter práticas sexuais

Masturbação:
O parceiro sexual mais seguro é a própria pessoa. Masturbares-te (sozinho) não irá transmitir a covid-19. Se te masturbares com um ou mais parceiros, o distanciamento físico irá diminuir a probabilidade de contraírem covid-19.

Sexo virtual:
Os encontros por videochamada, as conversas por telefone, as mensagens SMS com conteúdo sexual, as salas de conversação na internet e as salas de câmaras em grupo são formas de envolvimento em actividades sexuais sem nenhuma probabilidade de transmissão da covid-19. Deves estar consciente dos riscos decorrentes da partilha de informações ou de fotografias online e da utilização de câmaras de vídeo via Internet. Por uma questão de maior privacidade, algumas pessoas não partilham informações pessoais ou não mostram a cara ou outras partes do corpo que as identifiquem.

Sexo com um ou mais parceiros:
Ter um ou alguns parceiros regulares pode ajudar a diminuir a probabilidade de exposição à covid-19. Fala com os teus parceiros sexuais sobre o seguinte:
– os tipos de práticas sexuais que pretendes ter,
– as precauções que cada um pode tomar para tornar o sexo mais seguro, como usar uma máscara e manter o distanciamento social,
– se tens (ou se os teus parceiros sexuais ou as pessoas com as quais estás em contacto têm) uma maior probabilidade de desenvolver sintomas mais graves de covid-19 (por exemplo, alguém com diabetes, doença pulmonar, cancro ou sistema imunitário debilitado).

Falar sobre estes aspectos vai ajudar-te a ti e aos teus parceiros sexuais a tomar decisões informadas sobre o sexo, a tua saúde e a saúde das outras pessoas.

Passos para te protegeres durante o sexo

Seguem-se algumas formas de diminuir a probabilidade de exposição à covid-19 durante o sexo com outras pessoas:

  • Pergunta ao teu parceiro ou parceiros se se sentem doentes ou têm sintomas de covid-19.
  • Pondera guardar informações de contacto do teu parceiro ou dos teus parceiros para que possas contactá-los se alguém desenvolver sintomas.
  • Antes e depois do sexo:
    • Lava o corpo com sabão e água.
    • Lava as mãos com sabão e água durante, pelo menos, 20 segundos.
    • Lava bem os brinquedos sexuais de acordo com as instruções do fabricante. Embora nem todos, a maioria desses brinquedos pode ser lavada com sabão suave não-perfumado e água. Não os partilhes com vários parceiros.
  • Usa uma cobertura facial ou uma máscara. A respiração intensa durante o sexo pode criar mais gotículas que poderão transmitir a covid-19.
  • Evita ou limita os beijos e a troca de saliva.
  • Escolhe posições sexuais que limitem o contacto cara a cara.
  • Utiliza barreiras, como paredes (por exemplo, glory holes), que permitam o contacto sexual, mas impeçam o contacto cara a cara.
  • Utilizar preservativos, lubrificante e coberturas bucais (como diques de borracha) poderá ajudar a reduzir ainda mais as probabilidades ao minimizar o contacto com saliva, sémen, fezes, sangue e/ou a parte interna dos órgãos genitais/fluidos vaginais durante o sexo.

Informação do “Covid: Guidance for Sex Workers”, do Ministério da Saúde/Centro Para o Controlo de Doenças da Colúmbia Britânica (Canadá), 3 de Maio de 2020. Tradução: RH


Grandes ajuntamentos não são seguros durante a pandemia de covid-19, mas se participares num ajuntamento em que possas acabar por ter relações sexuais, seguem-se algumas sugestões para reduzir o risco de transmitir ou contrair covid-19 por meio do sexo:

  • Limita o número de parceiros.
  • Tenta identificar um parceiro sexual permanente.
  • Usa uma cobertura facial, evita beijos e não toques nos olhos, no nariz ou na boca sem lavar as mãos.
  • Lava regularmente as mãos com sabão e água, e especialmente antes e depois do sexo. Se sabão e água não estiverem disponíveis, utiliza um desinfectante de mãos à base de álcool.
  • Se costumas conhecer os teus parceiros sexuais na Internet, pondera fazer uma pausa nos encontros presenciais. Os encontros por videochamada, as mensagens SMS com conteúdo sexual, as plataformas de fãs por subscrição ou as salas de conversação poderão ser opções para ti.

Protege-te a ti e aos teus parceiros contra a covid-19 durante o sexo

  • Evita beijos. Os beijos podem transmitir facilmente o vírus. 
  • Usa uma cobertura facial ou uma máscara.
    Durante a pandemia da covid-19, usar uma cobertura facial que tape o nariz e a boca é uma boa forma de acrescentar protecção durante o sexo com pessoas fora do teu agregado familiar.

Não tenhas relações sexuais se te sentires (ou o teu parceiro se sentir) doente

  • Se te sentes doente, evita beijos, sexo ou qualquer contacto próximo com outras pessoas.
  • Se tiveres sido exposto ou considerares que poderás ter sido exposto a alguém com covid-19, evita o contacto próximo com qualquer pessoa fora do teu agregado familiar.

Informação da página “Safer Sex and Covid-19”, do Departamento de Saúde do Estado da Pensilvânia (EUA), 7 de Outubro de 2020. Tradução: RH

%d bloggers like this: