Como recuperar energia, vigor e vitalidade

Se descansarmos o suficiente, se tivermos uma alimentação equilibrada e praticarmos exercício físico conseguiremos sentir mais energia. Isto já se sabe. Mas há mais. Se aquilo que queremos tentar mudar na nossa vida estiver “totalmente fora” do nosso “poder de influência”, não vale a pena desperdiçar energias. Nesse caso, “fará mais sentido pensar num projecto alternativo ou considerar outra abordagem.” Devemos focar-nos naquilo que podemos influenciar, em vez de investirmos energia em coisas que estão fora do nosso controlo.

Estes são alguns dos conselhos que podemos encontrar no livro Energia, da consultora britânica Jo Salter. O original é de 2006 e surge agora numa edição em português, colorida e com fotografias de plantas, paisagens e até de demonstrações de exercícios para fazer em casa. O subtítulo do livro procura transmitir entusiasmo: “Descubra o seu perfil pessoal de energia e recupere o vigor e a vitalidade”.

Segundo Jo Salter, “as técnicas que constam deste livro provêm de diversas fontes” e baseiam-se em coisas tão simples como os conselhos que recebeu da avó e leituras que tem feito ao longo dos anos. “Não se trata de técnicas normativas, mas de toda uma diversidade de métodos que visam assegurar a satisfação das suas necessidades da forma que mais lhe convier”, escreve, Acrescenta: “Algumas destas técnicas foram desenvolvidas por mim, a partir da minha experiência de pilotagem em jactos rápidos e de palestrante motivacional.

De facto, além de conhecida por dar conferências com humor e ideias assertivas, a autora fez carreira militar e passou pela Força Aérea, onde se tornou a primeira mulher britânica a pilotar um jacto, em 1994.

Energia, de Jo Salter, é editado pela Pergaminho

O livro tem uma linguagem simples e acessível. “Alguns de nós consideram-se tão firmemente enraizados no mundo material que nem sequer se sentem portadores de uma dimensão espiritual”, defende a autora. Aborda genericamente o bem-estar físico, emocional, intelectual, criativo, pessoal e espiritual, e inclui várias páginas com questionários rápidos para que o leitor possa descobrir o seu “perfil energético” e tomar decisões no sentido de melhorar o dia-a-dia.

Muitos de nós sentem-se exaustos com o estilo de vida moderno, que nos impele a correr de tarefa para tarefa, de área de vida para área de vida, recorrendo à cafeína e outras substâncias que apenas nos fornecem um estímulo momentâneo”, lê-se nas primeiras páginas. Acontece que há muitas “disciplinas energéticas” que permitem entender como recuperar a energia e investir no bem-estar: a acupunctura, os chakras, o chi (ou qi), a medicina ayurvédica, o reiki ou até mesmo o “pensamento positivo”, entre outras.

Eis algumas ideias que se encontram no livro:

— “No Inverno, não hesite em sair de caso nos dias de sol”;

— “A ausência de actividade física incrementa o risco de mortalidade e a propensão para doenças cardíacas”, mas “se não gosta de frequentar um ginásio, não o faço; descubra outras formas de gastar energia que sejam mais gratificantes para si”;

— “Dê preferência aos alimentos mais nutritivos e menos calóricos”, porque “comer com mais consciência” é melhor do que “comer menos”. Neste aspecto, a autora dá um entre muitos exemplos concretos: o consumo de cereais integrais, de vegetais e e leguminosas (feijões ou lentilhas);

— “Evite a companhia de pessoas que o intimidam ou pressionam”, porque estas “absorvem a sua energia emocional”;

— “Aprenda a perdoar-se a si e aos demais”; “goste de si” e “pense em tudo o que faz da sua pessoa uma boa companhia; fortaleça essas qualidades: em frente ao espelho, declare os motivos pelos quais gosta de si”.

O “pensamento positivo”, na opinião de Jo Salter, é uma ferramenta muito eficaz. “Consiste numa forma de pensar que traz a luz da positividade a tudo o que existe”, porque neste caso “o enfoque dos pensamentos, da linguagem ou das visualizações aponta sempre para desfechos positivos felizes e bem-sucedidos”.

%d bloggers like this: